“Sou e me sinto um piá curitibano”

“Tenho orgulho em dizer, sem desconsiderar minhas origens, que sou e me sinto um piá curitibano, um cidadão de Curitiba, pois há seis décadas aqui estou e tudo que fiz, realizei e construí. Está aqui minha formação minha família, meus amigos, meus negócios, enfim, minha vida”.

Foto: Mauro Campos / Silveira Régis e João Carlos Régis

As palavras são do agora Cidadão Honorário de Curitiba, advogado João Carlos Regis,

ao fazer agradecimento pela homenagem.

“Sou João Carlos Régis, nascido na manhã do dia 23 de outubro de 1947 (neste dia,

o menino Pelé estava a comemorar 7 anos de idade e jamais imaginava tornar-se ídolo mundial,). Cheguei ao mundo no pequenovilarejo de Tapirai, Estado de São Paulo, no topo da serra do marque liga Juquiá à Sorocaba. No velho rádio, a mágica harmonia de

Tonico e Tinoco a entoar “Eu nasci naquela serra, num ranchinho a beira chão, todo cheio de buraco onde a lua faz clarão” parecia um tributo àquele momento,” lembrou o advogado.

Mais adiante trouxe outra recordação: “Fui completar quatro anos de idade na Capital, São Paulo. Dos estudos primários à admissão ao Ginásio, eis que o destino me traz para a

maravilhosa Curitiba do início de 1960, onde vim completar 13 anos de idade.

Eis o imponderável arranjo do destino: “Da tubaína gelada, ao pinhão na calçada, o moleque virou piá!. ’

Filho de Antão Régis, profissional autônomo e Conceição Zambonetti Régis, o advogado João Carlos Regis, no ano de 1975 casou com Marion Silveira Régis, de cujo casamento nasceram Cassiano Ricardo Régis, Mayra Silveira Régis e Mayse Silveira Régis

Compartilhe:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.