Capital & Negócio 18 de novembro de 2022

Lide Paraná revela os finalistas do “Prêmio Líderes 2022”

Heloisa Garrett: “A festa é uma grande celebração da força da nossa economia
em todos os setores”

Na segunda-feira (21) o Lide Paraná revela as empresas, empresários e empreendedores finalistas do
“Prêmio Líderes 2022”. Com votação popular, ao todo foram 42 escolhidos pelos paranaenses e que seguem para a etapa final, em evento que acontece na Ópera de Arame.
“A festa é uma grande celebração da força da nossa economia em todos os setores. É o único evento do
Lide aberto a não filiados que tem como objetivo reverter a arrecadação da venda de ingressos para uma causa social. Neste ano, a entidade escolhida é a Associação Sonhar que atende crianças em situação de vulnerabilidade e risco social”, destaca a presidente do Lide Paraná, Heloisa Garrett.
Serão 14 premiados, em categorias diferentes. Tais como : 1) Empresa destaque – segmento varejo; 2)
Empresa destaque – segmento indústria; 3) Empresa destaque – segmento agronegócio; 4) empresa destaque – segmento franchising; 5) empresa destaque – segmento serviços; 6)empresa destaque – construbusiness; 7) empresa destaque – inovação; 8) empresa destaque – práticas ESG – governança; 9) empresa destaque – práticas ESG responsabilidade social; 10) empresa destaque – práticas ESG – ambiental; 11) empreendedor(a) Jovem do Ano; 12) empresa do ano; 13) empresária do ano; e 14) empresário do ano.

A apresentação dos vencedores acontece em uma grande festa com gastronomia assinada pelo chef
Eudemar Cavalcanti e show da cantora Mamá Trindade, estrela do bar Rabo de Galo, em São Paulo, que é
conhecida por seu timbre de voz único e por suas releituras de Jazz, Soul & Blues desde Billie Holiday, Etta James, Ray Charles até Elle King.
Mais informações podem ser conferidas na página do prêmio no site do LIDE Paraná:


https://lideparana.com.br/premio-lideres-regionais-parana-2022/

O evento é apresentado pela Copagri e RPC, com patrocínio de RDP Petróleo e Renault e apoio de ENGIE,
RAC Engenharia, RCE Engenharia, THX Transportes, Aeroflex, Ligga, L8 Group, Marins Bertoldi Advogados,
Rede Lojacorr, Valore Elbrus, CBRE, Outdoor Mídia e Caltim Fertilizantes. O apoio institucional é da Assespro e ADVB.
O Lide Paraná completa uma década de atuação em 2022, ano em que foi eleita a sucursal mais eficiente da organização, que possui 28 filiais, sendo 18 no Brasil e dez no exterior a fim de promover um networking qualificado e expandir mercados.

Fundo nas regiões com baixo IDH

Luiz Carlos Borges da Silveira: “O BRDE apresenta o perfil e
estrutura adequados para operacionalizar esse fundo”

As bancadas federais do Sul e Sudeste estão unidas para aprovar a emenda constitucional apresentada
pelo coordenador da representação paranaense, o deputado Toninho Wandscheer, para a criação de um
fundo destinado a essas regiões, como incentivo a diminuição das diferenças regionais existentes nesses
estados.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), também apoia o movimento que envolve
setores público, privado e parlamentares do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul do Congresso Nacional para a criação do Fundo Sul. Trata-se de fundo constitucional, aos moldes dos já existentes no norte, nordeste e centro- oeste do país, com objetivo de atender regiões do sul com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).
O Norte, Nordeste e Centro-Oeste já tem fundos constitucionais destinado ao desenvolvimento sócio
econômico daquelas regiões. O pleito dos parlamentares federais é que esse fundo seja formado por uma redistribuição do fundo de participação dos municípios, previstos no artigo 159 da constituição Federal. De acordo com o diretor administrativo do BRDE, Luiz Carlos Borges da Silveira, “o fundo seria
destinado para financiamentos a juros subsidiados e aplicados nas regiões com baixos indicadores de
educação, emprego e saúde”. A proposta da criação do Fundo Sul já recebeu posições positivas do G7 (grupo formado pelas principais entidades do setor produtivo paranaense), a respeito do
assunto, assim como grupos empresariais e sociedade civil organizada dos três estados. “Por ser uma instituição atuante nos três estados do Sul, o BRDE apresenta o perfil e estrutura adequados
para operacionalizar esse fundo”, analisou Borges da Silveira. “O Fundo Sul é uma forma de estimular a geração de empregos, o fomento da economia e a melhora da qualidade de vida, reduzindo as desigualdades regionais”, completou o diretor.
Com experiência em gestão e aplicações de fundos orçamentários, o BRDE apresenta as condições
adequadas, para operar recursos a longo prazo e que movimentam a economia do Sul, contribuindo para os resultados que tem demonstrado.


Fusões e aquisições no setor de TI

Lucas Ribeiro

O número de fusões e aquisições bateu recorde no País. Um levantamento da PwC Brasil aponta que 807
movimentações resultaram em M&A (na sigla em inglês para a compra e venda de empresas), apenas nos
primeiros seis meses do ano. Destaca-se na operação o movimento que está ocorrendo no setor de tecnologia: ele lidera as operações com 360 transações, ou um total de 45,72% do volume total.
Para entender melhor o cenário, bem como ajudar os empresários do setor a mapear quando e como
entrar nesse processo, a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-PR),
em parceria com o escritório curitibano Marins Bertoldi Advogados e a Stark Platform, promoveram o evento, “M&A no setor de Tecnologia”. “Quando pensamos no setor de tecnologia entendemos que unidos somos ainda mais fortes, com conexões tecnológicas, formação de talentos e um ecossistema muito mais robusto. A ideia de promovermos o debate nos ajuda a reforçar o conhecimento, as
possibilidades e, claro, os riscos atrelados ao M&A”, alerta o presidente da entidade, Lucas Ribeiro.

Deixe um comentário